Estilo Industrial no Décor

Basta uma folheada rápida nas revistas de decoração mais recentes para perceber uma tendência que cresce cada vez mais. O estilo industrial, que ficava restrito a lofts ou ambientes masculinos, agora aparece repaginado em versões, digamos, mais mulherzinha. As paredes com tijolinhos e tubulações à mostra continuam lá, mas o que mudou são os complementos — para compensar esse visual mais “bruto”, vale fazer um high low com objetos, tecidos e detalhes beeem delicados. É industrial, pero sin perder la ternura.

A pegada urbana é um dos encantos desse estilo — pode reparar, em São Paulo esse tipo de décor é bem mais forte que em outras cidades. Mas se você gosta dessa estética e quer aplicá-la em casa, pode seguir dois caminhos: fazer intervenções arquitetônicas ou investir em móveis e acessórios acabadinhos.

Mexer na estrutura da casa ou apê é só para quem está disposta a encarar uma reforma. Até existem revestimentos que simulam os tijolinhos, ou tintas que imitam o efeito de concreto, mas de qualquer forma você precisaria contratar mão de obra especializada e aguentar alguns dias de pó e sujeira. Mas quando o assunto é iluminação, as soluções de jeito industrial acabam até economizando tempo de obra, porque o eletricista não precisa esconder cada conduíte na parede ou no forro, então isso já facilita muito o serviço dele.

Agora se a ideia é aderir ao estilo JÁ, o melhor é recorrer a móveis e tecidos detonados, com aspecto de “gastos pelo tempo” sabe? Poltronas de couro vintage são um ótimo exemplo, mas também vale usar um baú de metal, um armário que imite aqueles de vestiário, uma luminária enferrujadinha… Hoje em dia tem até tapete que já vem desbotado de fábrica!

Mas não esqueça: adicione elementos bem açucarados no mix para equilibrar tudo isso!

2 comentários COMENTE TAMBÉM

“A pegada urbana é um dos encantos desse estilo — pode reparar, em São Paulo esse tipo de décor é bem mais forte que em outras cidades.”

são paulo, segundo os paulistas, está no centro do Brasil e as outras cidades não são urbanas o bastante

Comentários fechados.